O “FENÔMENO” TWILIGHT SAGA…

Confesso: li e vi todos os Harry Potters e Twilights até agora. Mas Harry Potter já é um clássico e eu estou com vontade de me meter na polêmica de Twilight, porque está na moda e todos os intelectuais, metidos a alguma coisa, críticos e a torcida do Corinthians querem entender o “fenômeno”.
Seguinte: há adoradores e detratores. Eu vou “defender” meu ponto de vista e justificar porque eu curto – e ninguém tem nada a ver com isso porque ninguém paga minhas contas!
*Cuidado: eu não dou detalhes, mas alguns comentários podem parecer spoilers!

Quando li Twilight (Crepúsculo), foi porque eu viajava a trabalho, havia esquecido o livro em casa e não ia assistir filme repetido nem encarar horas de vôo para Caracas com escala em Bogotá sem um livro nas mãos, e vi na La Selva do Aeroporto de Guarulhos o tal livro em “promoção” – se é que se pode chamar os preços deles de promoção. Então…
1) Li o livro em poucos dias. Por que? A narrativa é normal e o livro é para adolescentes. Mas imediatamente eu me lembrei da MINHA adolescência e eu era como a Bella: boa aluna, detestava esportes coletivos, sem graça – e apaixonada pelo menino bonito da escola, que nem sabia que eu existia, claro.
2) Final (quase) feliz. A Bella Swann foi mais feliz do que eu,  pois o Edward Cullen se apaixonou perdidamente por ela. Mas alguém me diga: que mulher NUNCA sonhou com um príncipe encantado? As vezes os sonhos se realizam, basta lembrar da Branca de Neve, Cinderella, Bela Adormecida e até o Shrek!!!
Depois li New Moon (Lua Nova) e praticamente ignorei Eclipse e Breaking Dawn (Amanhecer) – o gap entre New Moon e Eclipse foi relativamente longo. Até ver o Robert Pattinson, que interpreta o vampiro bonzinho Edward Cullen no poster de Twilight! 😀
Aí vem uma coisa que não sei se as pessoas perceberam, mas eu o fiz.
Os livros venderam bem, mesmo que acabem com o mito do vampiro clássico e defendam a virgindade – aposto que muitos pais curtiram isso, levando-se em consideração como os adolescentes de hoje estão cada vez mais precoces. A autora Stephenie Meyer vendeu os direitos para o filme e aí, começou a produção.
Eu acabei de mencionar que resolvi assistir ao primeiro filme por causa do ator: para mim, ele é muito parecido com o Edward Cullen que eu imaginei.
Ele é um dos fatores que fizeram o filme estourar, além da trilha sonora e cenas em ritmo de videoclipe.
Mas quem foi o responsável pelo elenco afinado?
A sorte da Summit – estúdio que detém os direitos da franquia – foi ter colocado a Catherine Hardwicke como diretora do primeiro filme da série. Ela foi a responsável pelo
casting do trio central.
O que ninguém lembra é que seu primeiro trabalho de direção foi no premiado Thirteen (Aos Treze), de 2003. Hardwicke e a então garota de catorze anos Nikki Reed, a Rosalie da Twilight Saga conseguiram juntas escrever um filme que refletia as experiências adolescentes de Reed. Em seguida, ela dirigiu Lords of Dogtown (Os Reis de Dogtown) (2005), que foi livre adaptação do documentário Dogtown and the Z-boys de Stacy Peralta, um dos criadores do skateboarding, ao lado de Tony Alva e Jay Adams. Ela era arquiteta e trabalhava com alguma coisa como cenografia e participou da produção de vários filmes, para diferentes públicos, mas em Thirteen ela revelou que “falava a língua” dos adolescentes. E dessa forma, ela montou o casting perfeito e arrecadou uma bilheteria que ninguém esperava, alçou o trio central à condição de teen stars e deu origem a franquia que só deve terminar em 2012.
Então, gente: parem de procurar pelo em ovo. Eu já passei da idade e acho Harry Potter o máximo, Twilight me resgata a adolescência e o sucesso da franquia deve-se ao olho clínico da Catherine Hardwicke.
Eu vou voltar ao tema várias vezes, principalmente para meu longo post sobre vampiros – o monstro que eu mais adoro entre todos. Obrigada Bram Stocker!

Em tempo: dos livros, os meus favoritos são Twilight (Crepúsculo) e Eclipse. New Moon (Lua Nova) eu achei meio chato. E Breaking Dawn (Amanhecer) é muito longo, a história maluca tem vários furos, mas tem alguns pontos muito legais – até uma cena angustiante e original, apesar de meio grotesca – mas com final feliz.
Quer assistir os filmes?  Twilight (Crepúsculo) é totalmente teen, com as cenas no melhor estilo videoclipe; New Moon (Lua Nova) apesar de ter alguns atores de peso em pontas, como Dakota Fanning e Michael Sheen é irregular. Eclipse até agora é o melhor dos filmes, pois tem ação e HUMOR, coisa rara nos outros dois.

Tirem suas próprias conclusões.

Sobre Anninha

Além de viciada em cultura pop, ainda resolvi bancar a mochileira depois do 40 - e comer pra caramba, já que é para isso que eu treino Crossfit. Divirtam-se!
Esse post foi publicado em Cultura Pop e marcado , . Guardar link permanente.

2 respostas para O “FENÔMENO” TWILIGHT SAGA…

  1. patricia nakamura disse:

    floribela, vá assistir a “os homens que nao amavam as mulheres” , da série milleium. E depois conversamos sobre filmes. Aliás, terminei de ler os três livros. em 10 dias. 3 livros de 600 paginas cada um. im not obssessed.

    Curtir

    • Anninha disse:

      Já comecei a ler… mas você terá que esperar mais uns 20 dias, eu não to dando conta de ler tudo que comprei e ainda tenho um livro emprestado, “The Lovely Bones” – e eu ainda nem vi o filme!

      Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s